BlueBenx | Conta Digital

BlueBenx Pagamentos S.A

BlueBenx BlueBenx

Balanço inédito aponta valorização do Bitcoin acima de 180% somente no primeiro semestre de 2020

27 de agosto 2020

Por: BlueBenx

Estudo da Bluebenx, fintech especializada em ativos digitais, ainda compara BTC com Ibovespa, que apresentou uma variação de 71,35% em um período instável para investimentos

Em um momento de frequente volatilidade de ativos e instabilidade nos mercados tradicionais, as criptomoedas vem demonstrando uma alta valorização, em especial o Bitcoin, que comprovou ser uma alternativa rentável e uma reserva de valor segura, principalmente em uma crise como a atual causada pela pandemia do coronavírus em que investidores buscam por meios alternativos para complementar sua carteira. 

Um balanço inédito realizado pela BlueBenx, fintech especializada no mercado de criptomoedas e security tokens, comprova com a valorização da criptomoeda foi superior ao mercado de ações, além de demonstrar um potencial de rentabilidade melhor para o investidor.

O balanço referente ao período de janeiro a julho de 2020 faz uma comparação com o índice de valorização do Ibovespa, que teve uma variação de 71,35%, enquanto que o Bitcoin valorizou cerca de 186% no mesmo espaço de tempo. Desde de janeiro a pontuação mínima do IBOV foi de 61.690 pontos com máxima de 105.703 pontos. Com o BTC (cotado em US$), a mínima e máxima foram de U$ 4.000,00 dólares e U$ 11.440,00 dólares.

A fintech também realizou uma análise comparativa com o mesmo período do ano passado. Ainda considerando os valores mínimos e máximos de pontuação, referentes a janeiro e julho de 2019, a Ibovespa saiu de 87.535 para 106.650, valorizando 21,84%. Já o Bitcoin saiu do patamar de 3.422,00 dólares para 13.764,00, subindo 302,22%.

Analisando especificamente a influência do Covid-19 na variação dos dois mercados, em março, mês em que a Organização Mundial da Saúde (OMS)  decretou o coronavírus como pandemia, o BTC e IBOV tiveram uma queda acentuada de -56,71% e -43,30% respectivamente, como consequência do medo dos investidores.

Como sinal de recuperação, o índice da bolsa brasileira, que no final de fevereiro estava cotado em 104.171, retomou a um patamar parecido em julho, terminado em 102.912 pontos. O Bitcoin por sua vez, ultrapassou a máxima do ano e retomou seu valor de mercado muito mais rapidamente.

Para o CEO da Bluebenx, Roberto Cardassi, esta recuperação se deve às medidas políticas de incentivo econômico de grandes potências. “Com o passar do tempo e a medida que foram sendo desenhadas e colocadas em práticas políticas de estímulo à economia, a exemplo dos diversos pacotes econômicos por parte de países como EUA, países da Zona do Euro, Inglaterra, Japão, China e outros, os investidores voltaram a tomar risco e foram pouco a pouco retornando aos mercados de bursáteis. Pouco a pouco o IBOV retoma ao nível pré-crise”, explica Cardassi. 

Já o Bitcoin conseguiu uma recuperação melhor no período, quando estava em US$ 8.561 e fechou julho em US$11.350. Essa melhora maior e mais rápida se deve ao fato de que os cripto ativos estão ganhando melhor aceitação pelo mercado e também por conta da insegurança com a inflação.

 

“Em parte, a recuperação mais rápida do BTC em comparação ao IBOV se deve aos trilhões de dólares que foram injetados na economia e o receio em relação à inflação futura. Além disso, as expectativas de vacina e reabertura das grandes economias globais explicam outra parte da retomada. Mas é importante frisar que o mercado de cripto ativos vem avançando no quesito aceitação, principalmente com algumas decisões jurídicas importantes, em destaque o Escritório da Controladoria da Moeda (OCC), que anunciou que os bancos nos EUA podem custodiar criptomoedas”, acrescenta Cardassi.

 

Roberto sinaliza que o índice da bolsa de valores no país sofre diretamente com a situação atual do Brasil na gestão da crise com o aumento de casos, além de outras questões políticas.

 

“No panorama nacional, o que atrasa a recuperação do IBOV são os crescentes números de infectados no país, a queda da economia, o impacto nas empresas, o crescente desemprego e as reformas tributária e fiscal que estão em debate e sem muitas expectativas em relação ao seu andamento no congresso”, afirma.

 

Para o CEO, também é importante lembrar que o mercado de ativos digitais não se limita somente ao Bitcoin, que atualmente é mantido como o ativo mais negociado nesse mercado. Os investidores que não disponibilizam de uma quantia relativamente alta para aplicar no BTC, podem optar por outras opções mais seguras e acessíveis.

 

“O mercado de cripto ativos vem produzindo outras formas de reserva de valor, como os Security Tokens e ETF’s, mercado futuro, entre outros. Estas opções têm se tornado foco de investimentos de grande volume, contribuindo para o aumento do market cap e a valorização de seus principais ativos. Ao todo já existem mais de 6 mil ativos digitais no mercado, combinando para mais de 24 mil opções de trocas”, conclui Cardassi.

 

Sobre a BlueBenx

A BlueBenx é uma fintech brasileira, com escritórios nos Estados Unidos, Portugal e Estônia, especializada no mercado de criptomoedas e security tokens. Desenvolvemos soluções financeiras para que pessoas e empresas possam aproveitar as oportunidades do mercado de ativos digitais de maneira segura e descomplicada. Desde 2016 trabalhamos para despertar o sentimento de confiança em nossa marca, através da transparência, compromisso e realização das conquistas de nossos clientes.

 

 


Importante:

Este material é somente para fins informativos.

Esta não é uma oferta de compra ou venda, ou uma solicitação de qualquer oferta de compra ou venda de qualquer dos ativos mencionados. As informações apresentadas não envolvem a prestação de consultoria personalizada em investimentos, finanças, leis ou impostos. Certas declarações aqui contidas podem constituir projeções, previsões e outras declarações prospectivas. Estas não refletem obrigatoriamente resultados reais e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. As informações fornecidas por fontes de terceiros são consideradas confiáveis ​​e não foram verificadas independentemente quanto à precisão ou integridade e não podem ser garantidas. As informações aqui contidas representam a opinião do (s) autor (es), mas não necessariamente da BlueBenx.

Todo investimento está sujeito a riscos. Incluindo a possível perda do dinheiro investido. Como em qualquer estratégia de investimento, não há garantia de que os objetivos de investimento sejam alcançados e os investidores possam perder dinheiro. A diversificação não garante lucro ou protege contra uma perda em um mercado em declínio. O desempenho passado não é garantia de resultados futuros.

Os ativos negociados pela BlueBenx são exclusivamente digitais, e não são classificados como valores mobiliários, ou seja, não são regulamentados pela Comissão de Valores Mobiliários – CVM. Os ativos digitais também não são considerados como valores mobiliários endossados por qualquer autoridade governamental ou monetária, incluindo, mas não se limitando ao Banco Central do Brasil. O Usuário está ciente de que os Criptoativos não possuem qualquer garantia do Fundo de Garantia de Crédito – FGC, da conversão para moedas oficiais, ou da existência de respaldo em ativos de qualquer tipo, estando o titular ciente e responsável pelos riscos inerentes à aquisição dos Criptoativos. O Usuário deve conhecer e estar seguro dos riscos da operação antes de executá-la, pois os produtos criptoativos têm alta volatilidade e seu investimento é sempre de alto risco, com a possibilidade de perder todo o capital investido em um curto período de tempo. A valorização passada não é garantia de valorização futura. Transações com atividades criptoativas podem gerar perdas financeiras, devido à sua própria natureza e à possível flutuação de seu preço. A BlueBenx, como intermediária, não tem controle sobre o preço ou a desvalorização de qualquer ativo digital. A BlueBenx não é responsável pelas decisões de investimento que possam ser tomadas com base nas informações divulgadas, e não há como imputar à BlueBenx qualquer responsabilidade por danos, diretos ou indiretos, que possam ser atribuídos ao material, uma vez que todo o seu material é informativo e representa um histórico alcançado. O Usuário é o único responsável pela segurança e controle de seus códigos / senhas / informações necessárias para acessar sua conta nas plataformas BlueBenx solicitar resgates, fazer transferências, bem como executar qualquer outra atividade disponível BlueBenx. Antes de participar, favor consultar os termos de uso e condições gerais: https://bluebenx.com/termo/.

Se você tiver alguma dúvida, entre em contato com a equipe BlueBenx por telefone: (11) 4130-1030 – nosso horário de expediente é de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h (EST). Ou sinta-se à vontade para nos contatar por e-mail: atendimento@bluebenx.com, as perguntas de nossos clientes são nossa prioridade.

BBX Pagamentos S.A © Todos os direitos reservados 2021 | CNPJ: 36.455.737/0001-46
Fundação: 21/02/2020 Atividade econômica: 66.19399
Rua Jandiatuba, 630 Torre A, Cj. 605, Centro Empresarial Jardim Sul – Morumbi, São Paulo – SP – Código Postal: 05716-150